Café

JUNTOS PELO BENEFICIAMENTO CADA VEZ MAIOR DE CAFÉS ESPECIAIS

Imagem do setor - Café

Mapa do setor - Café

Este setor tem grande potencial nas regiões apontadas no mapa.

MINAS GERAIS É PROTAGONISTA NO MERCADO BRASILEIRO DE CAFÉ 

Em Minas Gerais, maior produtor no Brasil, as cooperativas representam um importante segmento na relação do cafeicultor com o mercado de café. Interessante notar que a atividade do café está presente em todas as regionais. Tendo em vista essa diversidade espacial, os modelos tecnológicos aplicados na cafeicultura são díspares, e tem potencialidades e fragilidades específicas em cada região produtora do estado.

Ações por temas

Escolha um dos temas abaixo e conheça o plano de ações específico que irá transformar os desafios em oportunidades de crescimento.

LISTA DE AÇÕES


Ação Curto Prazo LegendaCurto prazo
Até 1 ano
Ação Médio Prazo LegendaMédio prazo
De 1 a 3 anos
Ação Longo Prazo LegendaLongo prazo
Acima de 3 anos
Alinhar oferta de profissionais com a demanda do setor, em quantidade e qualidade
1

Desafio/Oportunidade

  •  Escassez de profissionais de nível superior e técnico para atuação no setor
  •  Desconexão entre matriz de ensino e demandas do mercado
  •  Necessidade de inserir os estudantes na realidade empresarial
2

O que se pretende alcançar

  • Adequação da oferta de cursos em áreas correlatas às demandas específicas do setor
  • Alinhamento da formação profissional à realidade e necessidades do mercado
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SENAI - FIEMG
SEBRAE MG
Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (FAEMG)
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Sistema OCEMG 
Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL)
Indústrias

1

Aproximar instituições de ensino das empresas do setor

Propor às instituições de ensino adequações necessárias na matriz curricular alinhadas à demanda identificada

A atividade deverá articular a inserção de disciplinas de empreendedorismo e de gestão de negócios nos cursos técnicos e de graduação ligados ao setor

Estimular aproveitamento dos meios de contratação disponíveis nas instituições de ensino (estágios, empresas Júnior e trainee) e divulgar oportunidades em aberto nas empresas.

Criação de um programa de estágio para as indústrias do setor em parceria com as universidades locais
Exemplos de cursos de interesse: Engenharia de Alimentos, Agronomia

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Desenvolver competências técnicas da mão de obra operacional
1

Desafio/Oportunidade

  •  Baixa qualificação técnica da mão de obra operacional
  •  Baixo investimento em formação profissional técnica
2

O que se pretende alcançar

  • Melhoria da capacitação da mão de obra operacional das empresas, com direcionamento para as necessidades do setor
  • Maior interação entre instituições de ensino e empresas
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SENAI - FIEMG
SEBRAE MG
Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (FAEMG)
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Sistema OCEMG 
Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL)
Indústrias

1

Sensibilizar empresários sobre importância e retornos dos investimentos em aprimoramento do corpo técnico da empresa

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

2

Expandir divulgação de cursos e serviços de capacitação técnica disponíveis em Minas Gerais

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

3

Ofertar capacitação técnica de acordo com as caraterísticas e necessidades específicas do setor 

Realizar treinamento temático nas empresas, customizado para suas demandas específicas

A capacitação deverá ser ofertada em módulos in company e deverá envolver também os trabalhadores das lavouras
Temas sugeridos: implantação e condução da lavoura, pós-colheita, secagem, armazenamento, beneficiamento, qualidade, manutenção, comercial, classificador e degustador de café
A atividade deverá contemplar também a ampliação do Projeto de Desenvolvimento das Indústrias de Torrefação de Minas Gerais executado pelo SEBRAE


Preço estimado para a atividade:
R$ 500/hora a R$ 800/hora

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Desenvolver competências gerenciais
1

Desafio/Oportunidade

  • Necessidade de qualificação do corpo gerencial das empresas do setor
  • Dificuldade de aplicação das ferramentas de gestão na realidade empresarial
2

O que se pretende alcançar

  • Incorporação de práticas de gestão adequadas à realidade das empresas
  • Aumento das competências dos gestores empresariais, de modo a tornar as empresas mais eficientes e, consequentemente, mais competitivas
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SEBRAE MG
Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (FAEMG)
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Sistema OCEMG
Indústrias

1

Ofertar capacitação gerencial direcionada às demandas do setor

Realizar treinamento customizado ou com foco temático nas indústrias e nas fazendas cafeeiras

Temas sugeridos: gestão, inovação e finanças
Ampliação do Projeto de Desenvolvimento das Indústrias de Torrefação de Minas Gerais executado pelo SEBRAE
A atividade deverá conteplar a preparação de gerente (“braço direito”) para apoio tático operacional ao empresário


Preço estimado para a atividade:
R$ 500/hora a R$ 800/hora

2

Incentivar boas práticas de gestão nas empresas do setor

Sensibilizar empresários sobre importância e retorno dos investimentos em melhorias nos sistemas de gestão e na capacitação dos gestores


Incentivar cooperativismo no campo, como forma de profissionalização do setor

Preço estimado para a atividade:
R$ 500/hora a R$ 800/hora

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Facilitar práticas de Gestão de Recursos Humanos
1

Desafio/Oportunidade

  •  Baixa retenção da mão de obra
  •  Baixo comprometimento e motivação dos colaboradores
2

O que se pretende alcançar

  •  Estruturação de processos de Gestão de Recursos Humanos nas indústrias
  •  Melhoria do nível de qualidade de vida e grau de satisfação dos trabalhadores
  •  Engajamento dos trabalhadores com os desafios e resultados da empresa
  •  Aumento do tempo de permanêcia dos trabalhadores nas empresas e crescimento nos cargos ocupados e funções desempenhadas
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SENAI - FIEMG
SESI - FIEMG
SEBRAE MG
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Indústrias

1

Desenvolver políticas e processos de Gestão de Recursos Humanos nas empresas

Promover capacitação e consultoria técnica especializada para estruturação da Gestão de Recursos Humanos das empresas

Preço estimado para a atividade:
R$ 120/hora

Sensibilizar empresas quanto à importância da realização de práticas de Gestão de Recursos Humanos e do seu impacto na produtividade

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

Divulgar aos funcionários os benefícios praticados pelas empresas

2

Realizar ações de valorização e de bem estar dos funcionários do setor

Promover programas de saúde e bem estar dos funcionários das indústrias do setor por meio de atividades físicas e culturais

Promoção de palestras em temas como saúde, redução do stress, consumo de álcool e outras drogas, e gestão financeira familiar; Divulgação de Programas como o SESI Ginástica na Empresa e DESEV - Diagnóstico de Saúde e Estilo de Vida; Promoção de eventos de lazer envolvendo a família dos colaboradores e campanhas educativas em saúde e qualidade de vida

Para mais informações, consulte:

http://www7.fiemg.com.br/sesi/produto/sesi-industria-saudavel

http://www7.fiemg.com.br/sesi/produto/ginastica-na-empresa

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Apoiar processo de sucessão familiar
1

Desafio/Oportunidade

  • Deficiências do processo de sucessão nas empresas familiares do setor (tanto no campo quanto na indústria)
2

O que se pretende alcançar

  • Aumento das taxas de permanência no campo por meio da valorização da atividade cafeeira
  • Promoção de diretrizes para a correta transição sucessória das empresas familiares
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SENAI - FIEMG
SEBRAE MG
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR FAEMG)
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Fundação Dom Cabral
Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (SEAPA MG)
Indústrias

1

Orientar processo sucessório nas lavouras e indústrias familiares

Preparar empresários para transferência da administração ao jovem sucessor

A execução da atividade poderá ser feita em parceria com a SEAPA-MG que está desenvolvendo programa voltado a esta mesma temática

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

Qualificar jovens em aspectos técnicos e comportamentais, de forma a melhor prepará-los para o processo sucessório

A execução da atividade poderá ser feita em parceria com a SEAPA-MG que está desenvolvendo programa voltado a esta mesma temática

Preço estimado para a atividade:
R$ 500/hora a R$ 800/hora

2

Estimular empreendedorismo e permanência na atividade

Identificar motivos do êxodo rural

A atividade deverá também contemplar o desenvolvimento de ações para suprir os motivos identificados

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

Incentivar boas práticas na sucessão familiar

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

Buscar oportunidades em nichos de mercado para estímulo à atividade empreendedora dos jovens sucessores

Exemplo: Cosméticos a base de café

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 a R$ 100.000

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Para visualizar o conteúdo completo, acesse pelo desktop ou preencha o formulário abaixo e receba o material por e-mail.
Expandir atuação mercadológica
1

Desafio/Oportunidade

  • Aumento do consumo brasileiro de café
  • Desenvolvimento de misturas com grãos nacionais
  • Potencial mercadológico dos aspectos de prazer, saudabilidade e sustentabilidade do café
2

O que se pretende alcançar

  • Aumento do market share do café mineiro
  • Aumento do mercado de cafés especiais (gourmet, exóticos, etc.)
  • Maior utilização de aspectos históricos e turísticos associados à produção do café
3

Stakeholders

IEL – FIEMG
SENAI – FIEMG
SEBRAE MG
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR - FAEMG)
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) 
Associação Mineira de Supermercados (AMIS)
Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS)
Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL MG)
Associação Brasileira de Café e Barista (ACBB)
Brazil Specialty Coffee Association (BSCA)
Associação Brasileira das Agências de Viagem de Minas Gerais (ABAV MG)
Associação Brasileira das Empresas de Eventos de Minas Gerais (ABEOC MG)
Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL)
Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP)
Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX Brasil)
Ministério do Turismo (MTUR)
Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA MG)
Secretaria do Estado, Planejamento e Gestão (SEPLAG MG)
Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais (SETUR MG)
Indústrias

1

Mapear competências tecnológicas das empresas e os segmentos de mercado em que se aplicam

Identificar mercados potenciais para café gourmet, exóticos e orgânicos

Preço estimado para a atividade:
R$ 250.000

2

Apoiar diversificação de mercado e portfólio de produtos

Desenvolver blends com grãos mineiros para atendimento a diferentes perfis de consumidores

Preço estimado para a atividade:
R$ 120.000

Realizar assessoria individual no design de embalagens para produtos com maior valor agregado

Preço estimado para a atividade:
R$ 300 / hora

3

Estimular atendimento à grandes compradores

Estimular compras de café com maior qualidade por grandes empresas mineiras e instituições de referência no estado

Instituições como FIEMG, SEBRAE e FAEMG

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 (nacional) a R$ 150.000 (internacional)

4

Associar produção de café ao turismo

Identificar regiões do Estado com características mais adequadas para visitação turística, analisando atratividade do entorno e concentração da produção cafeeira

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 a R$ 70.000

Realizar benchmarking com regiões de vinho e café com terroir reconhecido e que explorem este fator turisticamente

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 (nacional) a R$ 150.000 (internacional)

Apoiar estruturação das lavouras e unidades industriais para visitação turística

A atividade deverá contemplar a formatação de roteiros turísticos

5

Integrar agentes do setor

Realizar encontros de negócios com potenciais compradores dos produtos de maior valor agregado

Potencial parceiro: AMIS - Associação Mineira de Supermercado

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Expandir atuação mercadológica internacional
1

Desafio/Oportunidade

  • Alta burocracia para exportação e importação no setor
  • Baixo conhecimento das micro e pequenas empresas sobre as práticas de exportação
2

O que se pretende alcançar

  • Abertura de mercados internacionais para o café de maior valor agregado
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
Centro Internacional de Negócios (CIN) - FIEMG
SEBRAE MG
Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (FAEMG)
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX Brasil)
Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (SEAPA MG)
Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA)
Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (EMATER MG)
Indústrias

1

Prospectar novos mercados de atuação

Mapear mercados estratégicos para variedades específicas de cafés existentes em Minas Gerais

Países identificados como potenciais: Países da europa, Ásia, Canadá , Japão Arábia Saudita, Emirados Arabes Unidos, Egito
O mapeamento deve abranger questões culturais dos mercados potenciais

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 a R$ 70.000

Levantar potencialidades dos produtos mineiros nos mercados prospectados

Preço estimado para a atividade:
R$ 30.000 a R$ 50.000

Levantar barreiras de entrada e dificuldades potenciais dos mercados prospectados

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 a R$ 70.000

2

Qualificar empresas para atendimento às demandas internacionais

Sensibilizar empresas sobre benefícios da atuação no mercado internacional

Sugere-se a utilização de cartilhas preparatórias

Preço estimado para a atividade:
R$ 500/hora a R$ 800/hora

Viabilizar serviço de apoio para esclarecimento de dúvidas em relação ao processo de exportação

A execução da atividade será em parceria com CIN - Centro Internacional de Negócios da FIEMG

3

Engajar empresários em atividades de integração com empresas e instituições estrangeiras

Realizar missões internacionais para conhecimento de novos mercados 

Foco nos mercados prioritários

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 (nacional) a R$ 150.000 (internacional)

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Expandir atuação mercadológica por meio do atendimento às demandas governamentais e de grandes empresas
1

Desafio/Oportunidade

  • Mercado potencial de compras públicas e grandes empresas
2

O que se pretende alcançar

  • Aumento de vendas das empresas através das oportunidades geradas por instituições públicas e grandes empresas
  • Atendimento qualificado para demandas públicas e grandes empresas
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SEBRAE MG
Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (FAEMG)
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (SEPLAG MG)
Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)
Indústrias

1

Estimular compras de tipos de café com maior qualidade por parte das instituições públicas e empresas de grande porte

Benchmarking: Cidade Administrativa de Minas Gerais

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Ampliar capacidade produtiva dos cafeicultores mineiros
1

Desafio/Oportunidade

  • Alto custo da produção do café
  • Elevado passivo dos cafeicultores
2

O que se pretende alcançar

  • Aumento da comercialização de café beneficiado
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SEBRAE MG
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (FAEMG)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Univesidade Federal de Alfenas (UNIFAL)
Instituto Federal do Sul de Minas Gerais (IFET/Sul de Minas)
Instituto Nacional de Tecnologia do Café (INCT Café)
Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA MG)
Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA)
Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER MG)
Indústrias

1

Levantar passivo dos cafeicultores

Realizar estudo da situação do passivo dos cafeicultores, verificando possibilidades de renegociação

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 a R$ 70.000

2

Melhorar rentabilidade das empresas

Identificar elementos necessários ao aumento da rentabilidade dos produtores em cada região produtora de Minas Gerais

Preço estimado para a atividade:
R$ 77.000

Realizar ações para implantar os apontamentos identificados para aumento da rentabilidade

Assessorar layout de produção nas lavouras a fim de aumentar a eficiência e reduzir custos de produçãos

Preço estimado para a atividade:
R$ 300 / hora

3

Conscientizar sobre importância do seguro agrícola

Propor incremento do seguro agrícola para melhor proteger o cafeicultor

4

Estimular rede de serviços voltados aos cafeicultores

Realizar estudo de viabilidade da agricultura contratual em Minas Gerais

Preço estimado para a atividade:
R$150.000 a R$200.000

Estimular criação de empresas prestadoras de serviços aos cafeicultores

Exemplo: prestação de serviços de pulverização e colheita

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Apoiar instalação de novas indústrias da cadeia produtiva em Minas Gerais
1

Desafio/Oportunidade

  • Falta de incentivos para instalação de novas torrefações em Minas Gerais
2

O que se pretende alcançar

  • Agregação de valor por meio do aumento do processamento industrial de pequenas indústrias
  • Inibição da venda do café mineiro somente como commodities
  • Maior integração entre agentes e iniciativas votadas ao setor
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
Escritório de Representação FIEMG / Brasília
SEBRAE MG
Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (FAEMG)
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)
Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (INDI)
Indústrias

1

Atrair novas empresas com potencial para se instalarem no Estado

Induzir abertura de novas indústrias cafeeiras focadas em produtos de maior valor agregado

Exemplos: café em cápsula, café gourmet, café exótico, orgânico e descafeinado

Levantar linhas de financiamento existentes para implantação de indústrias de café no Estado

Capacitar cafeicultores para instalação de empreendimentos industriais

Reforçar ações de capacitação em gestão e empreendedorismo

2

Incentivar cafeicultores a iniciarem empreendimentos de beneficiamento de café

Identificar cafeicultores com potencial para instalação de empreendimentos industriais de beneficiamento de café

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 a R$ 70.000

Identificar eventuais barreiras à implantação das indústrias

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 a R$ 70.000

Articular parcerias para minimização das barreiras de entrada identificadas

Acompanhar andamento dos projetos em curso que visam aumentar o beneficiamento de café

Projetos já identificados: “Projeto Reposicionamento Estratégico das Indústrias Processadoras de Café no Brasil”, do MDIC e “APL para industrialização de Café Torrado e Moído”, do MDIC em parceria com ABIC

3

Criar plano de investimentos para atração de indústrias de embalagens do setor de café para Minas Gerais

    

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Desenvolver cadeia de distribuição
1

Desafio/Oportunidade

  • Grande força das redes de supermercado e hipermercado na negocição com fornecedores
  • Dificuldade de distribuição das indústrias de micro e pequeno porte
2

O que se pretende alcançar

  • Maior alcance dos cafés mineiros
  • Aumento da diversificação dos canais
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SEBRAE MG
Sindicato da Indústria de Café do Estado de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Associação Brasileira de Café e Barista (ACBB)
Brazil Specialty Coffee Association (BSCA)
Associação Mineira de Supermercados (AMIS)
Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS)
Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL MG)
Sindicato dos Bufês de Belo Horizonte e Região Metropolitana (SindBufê)
Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL)
Indústrias

1

Promover melhorias nos canais de distribuição do setor

Realizar estudos individuais para avaliar viabilidade de criação de canais diretos de comercialização e/ou parcerias com varejistas e cafeterias

Preço estimado para a atividade:
R$ 30.000 a R$ 50.000

Desenvolver programa de valorização dos profissionais envolvidos na aquisição, preparo e serviço do café (baristas)

Público alvo: funcionários de restaurantes, hotéis, padarias, cafeterias, bares e outros
Benchmarking: Projeto “Expressos de Minas”

Preço estimado para a atividade:
R$5.000 a R$10.000

Viabilizar criação de pontos de venda/ilhas para destaque dos cafés certificados de Minas Gerais

Sugere-se propor parceria com a Associação Mineira de Supermercado - AMIS

Ampliar fornecimento para Food Service

2

Integrar agentes do setor

Realizar rodadas de negócios com empresas âncoras do setor supermercadista e atacadista

A atividade deverá incentivar adesão a programas como Projeto Forte e Projeto Compre Bem, do IEL - FIEMG

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Estimular certificação nas empresas do setor
1

Desafio/Oportunidade

  • Potencial mineiro para produção de cafés com denominação de origem / terroir
  • Possibilidade de participação em programas de Fair Trade
  • Necessidade da rastreabilidade da produção
  • Necessidade de maior certificação
2

O que se pretende alcançar

  • Reconhecimento da qualidade dos cafés mineiros por meio das certificações
  • Expansão das vendas e mercados de atuação
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SENAI - FIEMG
SEBRAE MG
Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (FAEMG)
Sindicato da Indústria de Café do Estado de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL)
Instituto Federal do Sul de Minas (IFET Sul de Minas)
Instituto Nacional de Tecnologia do Café (INCT Café)
Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (SEAPA MG) 
Indústrias

1

Mapear situação atual das empresas em termos de certificação

Identificar cafeicultores que não possuem certificações

Exemplos de certificação: Certifica Minas Café; PQC; Selo de Pureza

Preço estimado para a atividade:
R$ 77.000

Levantar cafeicultores que possuem o Certifica Minas Café para viabilização da equivalência com a UTZ Certified - ANO 1

Preço estimado para a atividade:
R$ 77.000

2

Ampliar número de empresas certificadas

Identificar regiões cafeeiras mais adequadas para a implantação de projetos pilotos de Fair Trade

Desenvolvimento da identidade da Marca "Café das Chapadas de Minas"
Certificações de qualidade nas regiões do Cerrado, Matas e Sul de Minas

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 a R$ 70.000

Identificar microrregiões mineiras com características (terroir) para implantação de projetos de identificação geográfica (indicação de procedência e denominação de origem)

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 a R$ 70.000

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Promover campanhas de comunicação e valorização do setor
1

Desafio/Oportunidade

  • Baixa divulgação nacional e internacional do café mineiro
2

O que se pretende alcançar

  • Valorização da marca dos cafés de Minas Gerais
  • Maior conhecimento por parte do consumidor dos cafés de qualidade
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SEBRAE MG
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Associação Mineira de Supermercados (AMIS)
Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS)
Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL MG)
Associação Brasileira de Café e Barista (ACBB)
Brazil Specialty Coffee Association (BSCA)
Indústrias

1

Promover valorização do café mineiro

Realizar campanha de valorização do café mineiro

A campanha deve explorar aspectos ligados à cultura local, qualidade, prazer (sensorialidade), saúde (benefícios) e sustentabilidade, podendo ser realizada em parceria com sociedades médicas e especialistas do setor

Preço estimado para a atividade:
R$ 70.000 a R$ 150.000

Criar campanha de associação da marca do café mineiro à nomes de chefs renomados e celebridades

Benchmarking: Projeto “Expressos de Minas”

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

2

Realizar divulgação do café mineiro

Realizar eventos promocionais de degustação (road shows) nacionais e internacionais para apresentação das variedades existentes

O público alvo dos road shows deverá ser definido de acordo com objetivo e contexto do evento específico

Preço estimado para a atividade:
R$ 70.000 a R$ 150.000

Estimular participação dos produtores mineiros em concursos nacionais e internacionais de qualidade do café

Concurso já identificado: Concurso Estadual de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 (nacional) a R$ 150.000 (internacional)

Estimular participação em feiras nacionais e internacionais

Exemplo: SCAA - Seattle The Canadian Coffee

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 (nacional) a R$ 150.000 (internacional)

Estimular parcerias com organizadores de eventos para inserir os cafés mineiros em eventos empresariais, ciêntíficos e gastronômicos

Preço estimado para a atividade:
R$ 30.000 a R$ 50.000

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Para visualizar o conteúdo completo, acesse pelo desktop ou preencha o formulário abaixo e receba o material por e-mail.
Solucionar necessidades tecnológicas
1

Desafio/Oportunidade

  • Distanciamento geográfico entre Instituições de Ciência e Tecnologia - ICTs e profissionais com atuação em pesquisa
  • Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação - PD&I da região das Chapadas de Minas
  • Possibilidade de uso das estruturas de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação - PD&I de Instituições de Ciência e Tecnologia - ICTs pelas indústrias para desenvolvimento tecnológico
  • Demanda por embalagens mais modernas e que permitam maior conservação do produto
2

O que se pretende alcançar

  • Crescimento das parcerias entre Instituições de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação - PD&I e indústrias para o desenvolvimento de novos produtos, aproveitando o potencial tecnológico instalado em Minas Gerais
  • Desenvolvimento tecnológico voltado para as necessidades dos terroirs
  • Desenvolvimento de embalagens que atendam as necessidades do mercado consumidor quanto à praticidade, durabilidade e tecnologia
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SENAI - FIEMG
SEBRAE MG
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR MG)
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Café (INCT Café)
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA MG)
Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG)
Indústrias

1

Conhecer principais problemas tecnológicos do setor e levantar soluções em potencial

Realizar estudo para entendimento aprofundado das necessidades específicas das empresas

Preço estimado para a atividade:
R$ 150.000

2

Selecionar potenciais soluções e respectivos parceiros

Identificar microregiões do estado que permitam a criação de terroirs mineiros

Um dos objetivos da atividade é a adaptarção da resistência das plantas às características climáticas de cada região
Potenciais parceiros: Instituições de Ciência e Tecnologia - ICTs

Identificar pesquisas e estudos de desenvolvimento de embalagens com sistemas inteligentes

Preço estimado para a atividade:
R$ 3.000 a R$ 6.000 (serviço prestado às empresas)
R$ 50.000 (setorial)

3

Articular parcerias para viabilizar a solução, por meio de projeto de pesquisa colaborativa ou transferência de tecnologia

Desenvolver produtos especiais direcionados a nichos de mercado

Exemplos: café descafeinado, produtos únicos mineiros, café encapsulado e bebidas prontas à base de café

Preço estimado para a atividade:
A partir de R$ 120.000

Desenvolver tecnologias de mudas adaptadas aos terroirs identificados 

Um dos objetivos da atividade é obter maior resistência das mudas às características climáticas de cada região produtora do Estado
Exemplo: Café Castillo, na Colômbia

Preço estimado para a atividade:
A partir de R$ 120.000

Articular parcerias com Instituições de Ciência e Tecnologia - ICTs e Empresas Júnior para a criação de soluções tecnológicas

A atividade objetiva a criação de embalagens com sistemas de autoresfriamento ou autoaquecimento, sistemas abre-fecha, monodose, "on the go" e embalagens inteligentes (QR Code)

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Modernizar infraestrutura e técnicas de produção
1

Desafio/Oportunidade

  • Necessidade de moderizar o setor cafeeiro, tanto na lavoura quanto na indústria
  • Interesse do setor metalmecânico do Vale do Aço em trabalhar com a produção de máquinas agrícolas
  • Resistência da mão de obra e falta de recursos para inovação
2

O que se pretende alcançar

  • Aumento da rentabilidade da lavoura
  • Otimização dos processos de colheita e manutenção da lavoura
  • Desenvolvimento de tecnologia nacional para colheita e para indústria de café
  • Integração entre os setores de Café e Metalmecânico
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SENAI - FIEMG
SEBRAE MG
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR MG)
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Sindicato da Indústria da Mecânica do Estado de Minas Gerais (SINDMEC)
Sindicato Intermunicipal das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico do
Vale do Aço 
(SINDIMIVA)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ)
União Brasileira para a Qualidade (UBQ)
Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL)
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul de Minas Gerais (IFET Sul de Minas Gerais)
Instituto Nacional de Tecnologia do Café (INCT Café)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
BDMG
BNDES
Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA MG)
Indústrias

1

Sensibilizar corpo empresarial sobre benefícios da modernização de processos produtivos

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

2

Identificar necessidades de modernização do setor

Identificar demanda por máquinas e equipamentos do campo e da indústria cafeeira

Exemplos: café de montanha e máquinas de café em cápsula

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 a R$ 70.000


3

Viabilizar tecnicamente a modernização das empresas de café

Articular apresentação de projetos envolvendo o setor industrial

Potencial parceiro: FECAFÉ - Fundo Estadual de Café

Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000 (nacional) a R$ 150.000 (internacional)

Articular parcerias com Instituições de Ciência e Tecnologia - ICTs para desenvolvimento de máquinas de café expresso e de cápsulas com tecnologia nacional

Articular criação de edital de demanda induzida e linhas de financiamento para incentivo ao desenvolvimento de tecnologia pelas indústria metalmecânica de Minas Gerais

Foco nas áreas de café de montanha

Preço estimado para a atividade:
A partir de R$ 120.000

4

Viabilizar economicamente a modernização das empresas

Mapear linhas de financiamentos voltadas à modernização de infraestrutura, especialmente aquisição de máquinas e equipamentos

Apoio da Gerência de Capitalização e Financiamento e da Gerência de Apoio à Inovação do Sistema FIEMG

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

Preparar empresários para obtenção de linhas de crédito e financiamento

Apoio da Gerência de Capitalização e Financiamento do Sistema FIEMG


Preço estimado para a atividade:
R$ 50.000

5

Viabilizar tecnicamente a modernização das lavouras de café

Implantar processos de semimecanização nas lavouras

Foco especial nas áreas de café de montanha

Incentivar adoção de técnicas e processos voltados à redução de perdas quantitativas e qualitativas no pós-colheita

Integrar setor e indústria metalmecânica para desenvolvimento de máquinas e implementos agrícolas

Projetos devem levar em consideração as necessidades do setor cafeeiro

6

Viabilizar economicamente a modernização das lavouras de café

Fomentar fabricação de equipamentos de baixo custo para controle de qualidade

Exemplos: equipamentos determinadores de cor, umidade, densidade e defeitos do café

Fomentar desenvolvimento nacional de tecnologia e equipamentos de baixo custo para a agricultura familiar

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Promover pesquisa aplicada e inovação em rede
1

Desafio/Oportunidade

  • Distanciamento entre Instituições de Ciência e Tecnologia - ICTs e indústrias
  • Baixo índice de internalização de tecnologias provenientes dos Instituições de Ciência e Tecnologia - ICTs pelas empresas
2

O que se pretende alcançar

  • Fortalecimento da interação entre empresas e Instituições de Ciência e Tecnologia - ICTs
  • Aumento do número de projetos realizados em parcerias entre indústria e Instituições de Ciência e Tecnologia - ICTs
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SENAI - FIEMG
SEBRAE MG
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR MG)
Sindicato da Indústria de Café de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Café (INCT Café)
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA MG)
Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG)
Indústrias

1

Incentivar integração dos agentes do setor para troca de informações e conhecimento

Articular interação dos micro e pequenos empresários nas ações desenvolvidas pelo Consórcio Pesquisa Café / Inova Café

A atividade deve concentrar-se nas regiões das Chapadas de Minas
É interessante buscar aumentar a atuação do Consórcio Pesquisa Café / Inova Café no segmento industrial

Incentivar compartilhamento de infraestruturas entre Instituiçõess de Ciência e Tecnologia - ICT's e empresas

2

Estimular desenvolvimento colaborativo e transferência de tecnologia entre os agentes do setor

Articular criação de editais voltados ao aumento de inovação nas indústrias

A atividade deverá concentrar-se em pesquisas que unam características tecnológicas ao aumento da vida de prateleira do produto final e redução de custo das embalagens

Estimular absorção pelas empresas dos resultados de pesquisas das Instituições de Ciência e Tecnologia - ICTs

Recomenda-se fazer uso de recursos como bolsas de pesquisa aplicada e editais de demanda induzida

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Para visualizar o conteúdo completo, acesse pelo desktop ou preencha o formulário abaixo e receba o material por e-mail.
Apoiar empresas do setor na adequação às Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)
1

Desafio/Oportunidade

  • Dificuldades de adequação das indústrias do setor para atendimento às Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE
2

O que se pretende alcançar

  • Melhoria das condições de trabalho e segurança da mão de obra do setor
  • Atendimento às Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE (principalmente NR12) de forma estruturada, com investimentos planejados
  • Diminuição do risco de autuação pelo não cumprimento das exigências legais de saúde e segurança que regulamentam o setor
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SENAI - FIEMG
SESI - FIEMG
SEBRAE MG
Sindicato da Indústria de Café do Estado de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira das Indústrias de Café (ABIC)
BNDES
BDMG
Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)
Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social de Minas Gerais (SEDESE MG)
Indústrias

1

Disseminar noções básicas de saúde e segurança

Ampliar divulgação da cartilha de noções básicas de saúde e segurança do trabalho, elaborada pelo SESI - MG

Disponível em: http://www7.fiemg.com.br/sesi/produto/saude-e-seguranca-no-trabalho

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

2

Ampliar Programa Indústria Segura do SESI - MG

Ofertar consultoria técnica para apoiar as empresas no cumprimento das exigências das Normas Regulamentadoras

Preço estimado para a atividade:
R$ 20.000

Realizar auditorias simuladas nas empresas participantes para verificação quanto ao atendimento às normas

Verificar desde as adequações até a organização obrigatória da documentação referente às exigências trabalhistas da empresa

Realizar estudo de viabilidade dos investimentos necessários à adequação do parque industrial das empresas participantes

Foco no planejamento financeiro das empresas para à realização do investimento

Preço estimado para a atividade:
R$ 30.000 a R$ 50.000

3

Divulgar linhas de crédito específicas para adequações às Normas Regulamentadoras

Ampliar divulgação das linhas de crédito disponíveis para investimentos no cumprimento das Normas Regulamentadoras

Para mais informações, consulte: financiamento@fiemg.com.br e
http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/Institucional/Apoio_Financeiro/Programas_e_Fundos/finame_moderniza.html


Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Apoiar empresas do setor na realização da Análise Ergonômica do Trabalho (AET)
1

Desafio/Oportunidade

  • Dificuldades de adequação das indústrias do setor para atendimento à norma NR 17 - Ergonomia do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE
2

O que se pretende alcançar

  • Melhoria das condições de trabalho e segurança da mão de obra do setor
  • Adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, proporcionando máximo conforto, segurança e desempenho eficiente
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SENAI - FIEMG
SESI - FIEMG
SEBRAE MG
Sindicato da Indústria de Café do Estado de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira das Indústrias de Café (ABIC)
BNDES
BDMG
Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)
Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social de Minas Gerais (SEDESE MG)
Indústrias

1

Realizar consultoria técnica especializada para avaliação ergonômica do trabalho

Identificar pontos de medição ambiental e postos de trabalho


Analisar aspectos ergonômicos nas empresas

Na execução da atividade considerar a visualização de posturas, esforço, mobiliário e equipamentos

Preço estimado para a atividade:
R$ 15.000

Identificar pontos de risco ergonômico e elaborar tabela de custos humanos do trabalho


Elaborar Laudo Ergonômico das dependências da empresa


Realizar reunião de entrega dos relatórios, esclarecimentos de dúvidas e apresentação de soluções

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Amenizar impacto tributário na competitividade do setor
1

Desafio/Oportunidade

  • Pouco domínio do regime tributário vigente e específico do setor
  • Desconhecimento sobre benefícios tributários e formas de obtenção
  • Alto impacto de tributos sobre operações de comércio exterior
  • Ações fiscalizadoras de caráter predominantemente punitivos
2

O que se pretende alcançar

  • Aumento do número de empresas que utilizam os benefícios tributários disponíveis
  • Maior atendimento às exigências regulatórias
  • Adoção de ações fiscalizadoras com carater educativo
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
Sindicato da Indústria de Café do Estado de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira das Indústrias de Café (ABIC)
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)
Secretaria de Estado da Fazenda de Minas Gerais (SEF MG)
Indústrias

1

Orientar empresas quanto ao regime tributário vigente

Divulgar atual tratamento dado pelo estado às operações com café de forma a nivelar as informações e conhecimento

Deverá ser ressaltado que o diferimento tributário é realizado por produto e repassar quais são esses produtos

Preço estimado para a atividade:
R$ 5.000 a R$ 25.000

2

Aumentar comunicação do setor com o governo, para acompanhamento das pautas tributárias

Apoiar negociação do Governo Federal para diminuição da tarifa de importação pela Índia, em especial para o café solúvel

Articular revisão do imposto cobrado sobre as exportações de café solúvel para União Europeia, Índia e Japão

3

Aumentar comunicação do setor com agentes regulatórios

Articular mudança no foco da ação fiscalizatória de punitiva para educativa

Treinar fiscais para uniformidade da atuação e fiscalização educativa

4

Apoiar avaliação de propostas do sindicato patronal

Apoiar avaliação dos impactos da desoneração da folha de pagamento do setor industrial

5

Promover melhoria da competitividade do setor

Mapear, junto ao sindicato patronal, as dificuldades enfrentadas pelas empresas que justificariam a construção de uma tributação diferenciada pela Secretaria de Estado da Fazenda de Minas Gerais - SEF MG

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Articular revisão de legislações e normas incidentes sobre o setor
1

Desafio/Oportunidade

  • Necessidade de envolver as indústrias e fazendas cafeeiras na elaboração de normas e legislações voltadas ao setor
2

O que se pretende alcançar

  • Legislações adequadas às demandas da indústria
  • Maior envolvimento empresarial na definição das regras que impactam o setor
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
Conselho de Assuntos Legislativos (COAL) - FIEMG
SENAI - FIEMG
SEBRAE MG
Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (FAEMG)
Sindicato da Indústria de Café do Estado de Minas Gerais (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira das Indústrias de Café (ABIC)
Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)
Secretária de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (SEAPA MG)
Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (EMATER MG)
Vigilância Sanitária de Minas Gerais (VISA MG)
Indústrias

1

Analisar legislações sanitárias que incidem sobre lavoura e indústria de café

Identificar pontos de melhorias na legislação vigente e processos de regulamentação

Ajustes como na legislação sobre a presença de fragmentos de insetos no café moído
Benchmarking: CODEX Alimentarius, coletânia de padrões alimentares reconhecidos internacionalmente

2

Articular adequações nas legislações sanitárias, de acordo com análise realizada e especificidades do setor

    

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Apoiar empresas a cumprirem as exigências regulatórias
1

Desafio/Oportunidade

  • Necessidade de melhorar o atendimento às exigências regulatórias
  • Pouca disseminação de informações sobre a legislação incidente sobre o setor
2

O que se pretende alcançar

  • Cumprimento das exigências ambientais por parte das indústrias do setor
  • Disseminação de conhecimento sobre a legislação ambiental do setor
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SENAI - FIEMG
Centro de Inovação e Tecnologia – SENAI FIEMG
SEBRAE MG
Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (FAEMG)
Sindicato da Indústria de Café do Estado de Minas Gerais
 (SINDICAFÉ)
Associação Brasileira das Indústrias de Café (ABIC)
Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM)
Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD MG)
Secretária de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (SEAPA MG)
Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (EMATER MG)
Indústrias

1

Avaliar grau de adequação das empresas às exigências regulatórias ambientais

Realizar análise individual dos condicionantes ambientais pendentes de atendimentos nas indústrias e fazendas cafeeiras

2

Preparar empresas para se adequarem às exigências regulatórias ambientais

Elaborar plano para mitigação das pendências identificadas no mapeamento

Exemplos: queima do gás gerado na torrefação para diminuir o impacto do odor nas áreas urbanas e destinação da casca e polpa do café para compostagem/adubo

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Estimular destinação econômico-ambiental de resíduos
1

Desafio/Oportunidade

  • Necessidade de melhoria nos processos de destinação dos resíduos gerados pelas empresas
  • Possibilidade de gerar valor econômico com a comercialização de resíduos industriais gerados pelo setor
2

O que se pretende alcançar

  • Desenvolvimento de produtos e subprodutos que usam como matéria-prima o café e seus resíduos
  • Redução da geração de resíduos provenientes dos processos de industrialização do café
3

Stakeholders

IEL - FIEMG
SENAI – FIEMG
SEBRAE MG
Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (FAEMG)
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR)
Sindicato da Indústria de Café do Estado de Minas Gerais
 (SINDICAFÉ)
Sindicato das Indústrias de Adubos e Corretivos Agrícolas do Estado de Minas Gerais (SINDAC)
Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC)
Associação Mineira de Municípios (AMM)
Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Empresa Brasilieira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de Minas Gerais (Fapemig)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP)
Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI)
Secretaria do Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (SEAPA MG)
Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG)
Indústrias

1

Propor soluções para reutilização dos resíduos industriais e geração de valor econômico

Levantar estudos sobre reutilização de resíduos da produção do café e grãos defeituosos

Exemplos:
Utilização da borra de café para biomassa e para filtragem (Projeto Julião Pereira)
Fabricação de adubo com resíduos da produção
Fabricação de compostos químicos
Extração de óleos compostos para uso na indústria cosmética e farmacêutica
Comercialização de resíduos da separação do café (galhos, folhas e casca)

Promover parcerias entre empresas e centros de pesquisa para o desenvolvimento de subprodutos

Potencial parceria: Consórcio Pesquisa Café / Inova Café

Identificar linhas de financiamento, editais/bolsas de pesquisa aplicada ou projetos de pós-graduação que possam apoiar o desenvolvimento de subprodutos

2

Melhorar canais disponíveis para destinação dos resíduos industriais

Realizar estudo de viabilidade para implementação de Centros de Aproveitamento de Resíduos

3

Incentivar premiação dos produtores rurais e indústrias que empregarem métodos de reutilização dos seus resíduos

    

Transforme essas informações em negócios.

Mande um e-mail para pcir@fiemg.com.br
e converse com a equipe técnica da FIEMG.

Para visualizar o conteúdo completo, acesse pelo desktop ou preencha o formulário abaixo e receba o material por e-mail.

Ações em destaque no setor

FIEMG Regional ZM promove workshop gratuito “Legislação em Rotulagem de Alimentos”

Treinamento foi voltado para o setor alimentício da Zona da Mata

Regional Vale do Paranaíba divulga Plano de Competitividade Industrial

Foram identificados os setores dinamizadores de bebidas não-alcoólicas, biotecnologia, café, laticínios, carnes e tecnologia da informação.

Baixe o Plano Setorial
Café

Bons investimentos nascem de informações precisas.

Preencha o formulário abaixo e receba gratuitamente o material completo de todas as regiões em seu e-mail.